Sistema Eletrônico de Administração de Eventos - UERGS, VII Salão integrado de ensino, pesquisa e extensão, III Jornada de Pós-graduação e II Seminário sobre Territorialidade

Tamanho da fonte: 
AS VARIAÇÕES LINGUISTICAS, NA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL – CAMPUS CENTRAL, RELACIONADAS À IDENTIDADE SOCIAL
Francis Silveira de Vasconcellos, Ana Carolina Martins da Silva

Última alteração: 2017-09-17

Resumo


O Campus Central da Uergs goza de diversidade linguística e cultural advinda dos alunos de diferentes faixas etárias, com origem de diversas regiões do Brasil e do RS. Assim, objetiva-se verificar as variações linguísticas formadoras de identidade social nesse local. O questionamento surgiu tendo em vista reações ao vídeo gravado para promover o ingresso discente em 2014. Em “Uergs – Coisas que a galera fala na facul” foi utilizada uma linguagem que não condizia com a identidade social da IES, causando revolta na comunidade acadêmica, que teve sua imagem retratada como “irresponsável e leviana” segundo manifesto da Aduergs, que solicitou sua remoção da internet. Como metodologia, serão geradas documentações sonoras e transcrições à luz do projeto Nurc – RJ, além de subsídios da Sociolinguística, que estuda os comportamentos linguísticos dentro de uma comunidade de fala, organizando-os dentro de um sistema heterogêneo, formado por unidades e regras de caráter variacionista (Labov, 1972), esses aspectos trazem ao grupo uma identidade social (Moita Lopes, 2003), em Pesquisa de Campo. Atualmente, não há na IES um relatório de quantos alunos são oriundos, via ENEM, de fora do Rio Grande do Sul para o Campus Central, o que poderá ser solucionado com o funcionamento efetivo do novo Sistema Acadêmico Solis Ge. De forma empírica, constatou-se que há alunos ingressantes dos mais diferentes estados, além daqueles que vêm da região metropolitana, e do interior do RS, deixando a identidade de fala, no Campus Central, diversa em sotaques, mas não em atitudes. Em geral, os acadêmicos têm compromisso com seu estudo; não há uma identificação, nem em linguagem, nem em atitude, com o vídeo mencionado. A Associação dos Docentes da Uergs (Aduergs), em 2013, registrou: “O espaço e a linguagem, por mais que queira apelar para a abrangência da Universidade, retrata uma visão estritamente porto-alegrense.” O que se avaliou é que nem o Campus Central se encontra apenas nesse perfil. Este trabalho será concluído no semestre II, de 2017, quando o novo sistema acadêmico já estiver instalado, permitindo levar ao 7º Siepex, em Tapes/RS, um estudo atualizado do tema: “Coisas que a galera fala na facul”.


Palavras-chave


Sociolinguística. Campus Central. Aduergs. Variações Linguísticas. Enem.