Sistema Eletrônico de Administração de Eventos - UERGS, VII Salão integrado de ensino, pesquisa e extensão, III Jornada de Pós-graduação e II Seminário sobre Territorialidade

Tamanho da fonte: 
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE: UM ESTUDO SOBRE OS FATORES QUE COMPÕE A IMPLANTAÇÃO DO E-SUS ATENÇÃO BÁSICA.
Thatiane Tcacenco Carolino, Carla Garcia Bottega, Paola Valenzuela Canepa, Jaciane Cristina Costa Ladeira

Última alteração: 2017-09-26

Resumo


A evolução das tecnologias de informação e dos Sistemas de Informações (SI) tem fomentado diversas discussões do quanto é importante que as organizações estejam preparadas para receber e utilizar as ferramentas tecnológicas que contribuem para gerir a organização e contribuir para um fluxo de informação adequado. O principal componente dos SI são os usuários que são responsáveis por coletar, processar, transmitir, disseminar e utilizar as informações que a organização necessita. Muitas organizações utilizam os SI aliada às informações importantes para a organização, para a melhoria dos processos organizacionais, estes acabam sendo um aliado para o gestor que está a frente das tomadas de decisões. Nos serviços de saúde não é diferente, o Ministério da Saúde vem implantando o e-SUS Atenção Básica (e-SUS AB). O e-SUS AB e um estratégia formada pelo sistema SISAB e dois softwares de coleta dos dados (PEC e CDS) que possuem como objetivo melhorar a qualidade da informação em saúde e otimizar o uso das informações pelos gestores e demais usuários do SUS. O sistema SISAB faz parte da reestruturação da informatização dos serviços de saúde (Estratégia e-SUS AB), e esta reestruturação visa substituir o SIAB (atual) pelo SISAB (novo). A presente pesquisa visa verificar que fatores compõem a reestruturação do e-SUS AB. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica em pesquisas brasileiras acerca do assunto, a partir desta foi utilizada a técnica de análise de conteúdo. Foram identificadas 3 categorias e suas subcategorias: I)Obstáculos para a Implantação do e-SUS AB – Recursos Humanos e Erros de Preenchimento com 100% de frequência, 83% Recursos Físicos e Persistência do Papel, seguido de 66% de Recursos Humanos e Retrabalho. II)Intervenções para garantir a implantação do e-SUS AB, verificou a presença de 100% nas bibliografias a subcategoria Capacitações e Discussões e Sensibilização dos Trabalhadores, em 83% sensibilização dos usuários, seguido de 66% Contribuição para os Trabalhadores.; e a III)Arquitetura do e-SUS AB, verificou-se que em 100% das bibliografias, a subcategoria CDS está presente, 83% Integração, seguido de 66% a individualização de dados e 55% PEC e Relatórios. A partir destes fatores, será possível analisar as interferências na fase de Implantação do e-SUS AB, ajudando os gestores em saúde a pensarem como podem melhorar a estrutura – principalmente da informatização - dos serviços de saúde, e como que o e-SUS AB pode contribuir para isto.

Palavras-chave


IMPLANTAÇÃO e-SUS AB; E-SUS AB; SISTEMA DE INFORMAÇÃO.

Texto completo: Sem título