Sistema Eletrônico de Administração de Eventos - UERGS, V Salão Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão & Ia Jornada de Pós-graduação da UERGS

Tamanho da fonte: 
CARACTERIZAÇÃO DOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO EM HORTAS DOMÉSTICAS NO MUNICÍPIO DE TRÊS PASSOS-RS
Evandro Luiz LINK, Robson E G BOHRER, Danni Maisa da SILVA, Divanilde GUERRA

Prédio: Prédio Principal
Sala: SALA 7
Data: 2015-09-23 02:15 PM – 02:30 PM
Última alteração: 2015-09-06

Resumo


A produção sem uso ou com o uso reduzido de agroquímicos permite a obtenção de alimentos mais saudáveis. Nas propriedades grande diversidade de espécies é conduzida em hortas domésticas, porém em muitas destas, defensivos são utilizados no manejo e controle de pragas e doenças o que pode levar a ingestão de alimentos contendo elevadas doses de produtos químicos. Desta forma, a difusão da produção de hortaliças com base agroecológica é muito importante para garantir a segurança e soberania alimentar. O presente trabalho teve como objetivo a caracterização dos sistemas de produção e difusão da Agroecologia em propriedades no Município de Três Passos – RS. A metodologia utilizada consistiu em um questionário investigatório estruturado, abrangendo cerca de 16 visitas em cada um dos 9 bairros do município atingindo aproximadamente 1% da população. Nestas foram levantadas informações sobre as práticas de manejo utilizadas nas hortas, com posterior difusão de práticas agroecológicas de produção. O estudo foi conduzido em 144 propriedades, sendo que destas 123 (85%) possuem hortas domésticas. Com relação às práticas de manejo em 113 propriedades (78,47%) utiliza-se a adubação orgânica (esterco e compostagem); 117 entrevistados (81,25%) utilizam a prática da capina para o controle das ervas espontâneas; e em 95 residências (65,97%) a prática da irrigação é utilizada. Para controlar as pragas e doenças 143 entrevistados relataram que usam cinza e água de fumo e não utilizam produtos químicos e apenas um entrevistado (0,69%) admitiu que utiliza produtos químicos. Contudo no decorrer do trabalho identificou-se que em algumas propriedades há desinformação dos entrevistados, os quais responderam que não utilizam agroquímicos na horta, porém destacaram que utilizam o “cotrine” (K-Othrine® SC25), o qual é um inseticida a base de Piretrinas e Piretróides com alto poder residual e que pode comprometer a saúde dos seres humanos; nestes casos o esclarecimento da periculosidade deste produto foi imprescindível. Portanto, o trabalho permitiu a caracterização das práticas de manejo utilizadas nas propriedades, bem como a difusão da agroecologia em todas as propriedades visitadas, mas de forma mais intensa naquelas que utilizam produtos químicos, a fim de difundir a agroecologia e a produção de alimentos mais saudáveis.


Palavras-chave


Agroecologia. Hortaliças. Alimento saudável.