Sistema Eletrônico de Administração de Eventos - UERGS, V Salão Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão & Ia Jornada de Pós-graduação da UERGS

Tamanho da fonte: 
AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO NUTRICIONAL DE PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA DA CLINICA RENAL DE FREDERICO WESTPHALEN - RS
Mariana Ferreira SANTOS, Fábia BENETTI, Géssica Rosa da SILVA, Natalha Maria CHEFFER

Prédio: Prédio Principal
Sala: SALA 4
Data: 2015-09-23 02:45 PM – 03:00 PM
Última alteração: 2015-09-05

Resumo


Introdução: Pacientes com doença renal crônica (DRC) em tratamento de hemodiálise são frequentemente acometidos por alterações do estado nutricional, associadas à elevada morbimortalidade nessa população. Também se verifica nestes pacientes desequilíbrios dos níveis séricos de alguns micronutrientes em especial, cálcio, fósforo e potássio que necessitam ser reestabelecidos com ouso de medicamentos e restrições alimentares. O emprego de estratégias de educação nutricional pode contribuir para melhorar a adesão destes pacientes ao tratamento. Objetivo: Realizar avaliação nutricional, considerando indicadores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares (DCV) e educação nutricional a fim de promover a prática autônoma de escolhas alimentares adequadas. Métodos: Estudo transversal de cunho quanti-qualitativo e de natureza descritiva. Foram incluídos 75 pacientes (41 homens e 34 mulheres, com idade média de 56,93±14,67 anos) em hemodiálise e coletadas medidas antropométricas de peso, estatura, circunferência da cintura, circunferência do quadril, circunferência do braço (CB), circunferência muscular do braço (CMB), dobra cutânea tricipital (DCT), bem como, valores de fósforo, potássio e cálcio sanguíneos. Salientamos que os parâmetros bioquímicos foram investigados antes a após a intervenção nutricional. Resultados: De acordo com o IMC verificou-se prevalência de eutrofia em ambos os sexos. O estado nutricional perante os compartimentos corporais foi de prevalência de eutrofia na %CB e %CMB, com relação à %DCT os pacientes encontram-se em desnutrição e sobrepeso. Em relação ao risco pra desenvolvimento de doenças cardiovasculares as mulheres encontrar-se em maior risco. As atividades de educação nutricional não foram eficazes no controle dos parâmetros bioquímicos, não existindo diferença estatística significativa antes e após intervenção. Conclusão: Verificou-se neste estudo a importância da avaliação nutricional para o paciente DRC em hemodiálise, em virtude da elevada prevalência de distúrbios nutricionais nesta população. A aplicação de um programa de educação nutricional só se torna eficaz para redução da hiperfosfatemia, hipercalemia e hipercalcemia em longo prazo. 


Palavras-chave


Doença Renal Crônica. Avaliação Nutricional. Educação Nutricional. Heperfosfatemia. Potássio. Cálcio.