Sistema Eletrônico de Administração de Eventos - UERGS, V Salão Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão & Ia Jornada de Pós-graduação da UERGS

Tamanho da fonte: 
INVENÇÃO EM FÁ MENOR: DANÇANDO EM RODA, SOBRE A MESA, EM FRENTE À PORTA! A MOTIF WRITING E A PARTITURA MUSICAL COMO MOTIVADORAS DA CRIAÇÃO EM DANÇA
Bruno PARISOTO, Cibele SASTRE

Prédio: Apresentação de Pôsteres
Sala: Auditório
Data: 2015-09-24 10:00 AM – 12:00 PM
Última alteração: 2015-09-06

Resumo


Esta é uma pesquisa de prática coreográfica, imersa nas abordagens das Filosofias da Diferença, preconizando ideias-imagens como o rizoma, a multiplicidade, a diferença, a transcriação, invenção, etc. A partir da noção de escrileitura elaborei outra noção: escridança – um modo de escrever-dançar em meio à vida e ser visto. A pesquisa tem por objetivo articular elementos da Motif Writing e da Partitura Musical de forma a construir uma ferramenta para criação coreográfica e, ainda, se propõe a estar pensando como a dança, a escrita e a filosofia se contaminam e estabelecem um entre-lugar, uma zona de transitividade. Formas-outras de escrita. Mistura de códigos, acaso, composição. Pretende-se, por fim, uma introdução à discussões quanto à outras formas de escrita no ambiente acadêmico. Qual o espaço de uma monografia de trabalho de conclusão de curso em dança? Conta-se com autores como Rudolf Laban, Cibele Sastre, Friedrich Nietzsche, Guilles Deleuze, Ciane Fernandes, Franz Kafka, Meredith Monk, Trisha Brown, John Cage, Ann Hutchinson-Guest, Luciano Bedin da Costa, Sandra Mara Corazza, Eduardo Guedes Pacheco, etc. As considerações finais ainda estão em território nebuloso, visto que a pesquisa encontra-se em fase embrionária-inicial. 


Palavras-chave


Escridança; Composição; Pesquisa; Partitura Musical; Motif Writing