Sistema Eletrônico de Administração de Eventos - UERGS, V Salão Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão & Ia Jornada de Pós-graduação da UERGS

Tamanho da fonte: 
USO DE MICRORGANISMOS DO SOLO PARA PROMOÇÃO DE CRESCIMENTO DE PLANTAS DE TOMATEIRO, VARIEDADE SERATO
Patrick Thiago LOPES, Benjamin Dias OSÓRIO FILHO

Prédio: Apresentação de Pôsteres
Sala: Auditório
Data: 2015-09-25 10:30 AM – 12:30 PM
Última alteração: 2015-09-06

Resumo


Mundialmente, os sistemas convencionais de produção de alimentos baseiam-se no uso intensivo de insumos industriais. Nesses cultivos há uma dependência de aplicações de defensivos agrícolas, onde seu uso indiscriminado proporciona desequilíbrios nutricionais e contaminações residuais. Afortunadamente, se intensificam os estudos sobre cultivos sustentáveis, com manejos voltados para o uso racional dos recursos naturais. Dentre estes, os que mais necessitam de pesquisas sobre formas mais sustentáveis de produção está o tomateiro (Solanum lycopersicum L.). Neste sentido, podem-se amenizar estas contaminações via resíduo mineral solúvel com técnicas utilizando os microrganismos presentes no próprio solo. Este trabalho tem como objetivo avaliar o incremento no crescimento de plantas de tomateiro da variedade de tomateiro Serato pela inoculação de microrganismos do solo do grupo dos rizóbios. Foram realizados dois experimentos em casa de vegetação. Ambos receberam os mesmos tratamentos, consistindo na inoculação das sementes da variedade Serato por seis isolados microbianos (UFRGS-VP16, UFRGS-1TV, UFRGS-Lc336, UFRGS-Lc348, SEMIA 3007 e UFRGS-PSTJ1). No tratamento controle (testemunha), as sementes não foram inoculadas com nenhum dos isolados, somente com o meio de crescimento esterilizado. As unidades experimentais consistiram em vasos plásticos. No primeiro experimento, os vasos continham 925 g de solo e as plantas foram retiradas e avaliadas aos 53 dias após a emergência, medindo-se o comprimento das raízes e da parte aérea. No segundo experimento, os vasos continham 7,750 kg de solo e as plantas foram conduzidas até o final do ciclo, para a avaliação da quantidade, diâmetro e peso dos frutos.  Os resultados obtidos da inoculação no tomateiro foram expressivos, havendo um aumento significativo na massa e no diâmetro, em relação à testemunha, aumentando a produtividade de frutos por planta. O isolado microbiano UFRGS-PSTJ1 destacou-se, proporcionando aumento da massa total e do diâmetro médio dos frutos em plantas cujas sementes foram inoculadas com este isolado. Em suma, a inoculação das sementes de tomateiro Serato com o isolado microbiano UFRGS-PSTJ1 apresentou uma promoção real e significativa de crescimento nestas plantas, demostrando ser uma prática agrícola eficiente. 

Palavras-chave


Microbiologia agrícola; Rizóbios; Tomate;