Sistema Eletrônico de Administração de Eventos - UERGS, V Salão Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão & Ia Jornada de Pós-graduação da UERGS

Tamanho da fonte: 
O JOGO DE ME VER É TE VER JOGANDO: O TEATRO E A CARACTERIZAÇÃO COMO INSTRUMENTOS PARA RESSIGNIFICAR A IMAGEM PESSOAL
Bruno Flores PRANDINI, Thais PEGORARO, Bruna JOAHANN, Wesley dos SANTOS, Cristiane CERVEIRA, Marli SITTA, Carlos MODINGER

Prédio: Prédio Principal
Sala: SALA 3
Data: 2015-09-23 03:15 PM – 03:30 PM
Última alteração: 2015-09-05

Resumo


O presente projeto nasce de nossas observações coletivas realizadas, por meio do subprojeto Pibid/Uergs/Teatro, no período de abril a julho de 2015, no Colégio Estadual Ivo Bühler - Ciep, situado no Bairro Senai, em Montenegro. O teatro é um poderoso meio de expressão, resultado do encontro entre pessoas e da experiência perceptiva pela qual elas passam. É um ato de desprendimento humano que pode resultar numa operação criativa, rica e surpreendente, capaz de abrir outros caminhos e visões além do que se está acostumado e estimular  entendimentos e conexões diversas. A partir destes princípios, o grupo de estudantes do curso Graduação em Teatro: Licenciatura, bolsistas do Pibid, resolveram investir na elaboração de uma oficina com base nos jogos dramáticos do Teatro do Oprimido, de Augusto Boal, e do Teatro Pobre, de Jerzy Grotowski. O teatro e a caracterização sendo utilizados dialeticamente para ressiginificar a imagem pessoal de cada aluno, transitando da construção estética da personagem para a descoberta pessoal de sua própria imagem. Cada oficina teve uma hora de duração e partiu de diferentes estímulos, propondo improvisos que possibilitassem reflexões e discussões sociais. Foram duas turmas divididas por faixa etária e orientadas cada uma por três pibidiados. Os jogos teatrais serviram como base na busca do autoconhecimento, investigando a energia individual e coletiva, sensorial e tátil; possibilitando aos alunos o conhecimento do seu papel na escola e na sociedade. Mesmo que o teatro possa ser agente de transformação, percebemos a sua ausência em escolas públicas, principalmente em periferias, e como se faz necessário o investimento para que possamos introduzi-lo como disciplina regular no currículo básico escolar. A caracterização, com seus conceitos estéticos e efeitos, proporcionando o conhecimento pessoal, de uma forma poética e sensível, para possibilitar que os alunos consigam se enxergar no outro. 


Palavras-chave


Teatro. Jogo. Imagem Pessoal. Discussão Social.