Sistema Eletrônico de Administração de Eventos - UERGS, V Salão Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão & Ia Jornada de Pós-graduação da UERGS

Tamanho da fonte: 
COMPARAÇÃO ENTRE O SISTEMA DE PRODUÇÃO JUST IN TIME E O SISTEMA TRADICIONAL.
Marcelo Carvalho FERNANDES, Jessica SELL, Siegberto ROSMANN, katiuscia schiemer VARGAS

Prédio: Apresentação de Pôsteres
Sala: Auditório
Data: 2015-09-24 05:00 PM – 07:00 PM
Última alteração: 2015-09-06

Resumo


O Just in Time (JIT) surgiu no Japão, no princípio dos anos 50, sendo o seu desenvolvimento creditado à Toyota Motor Company. O objetivo foi criar um sistema de gestão que pudesse equacionar a produção com a procura, buscando produzir diversas unidades de veículos e proporcionar o mínimo de atraso, contemplando assim, o nível de qualidade igual ou superior ao dos norte-americanos. Desta forma, o Just in Time tornou-se muito mais que uma técnica de gestão da produção, ele, de certa forma, inovou a maneira de se produzir, sendo considerado como uma completa filosofia. Seus principais aspectos são: gestão de materiais; gestão da qualidade; organização física dos meios produtivos; engenharia de produtos; organização do trabalho e gestão de recursos humanos. Assim, este trabalho tem como objetivo geral, comparar o sistema JIT (enxuto) com o sistema Material Requirements Planning (MRP) – Planejamento das Necessidades Materiais (tradicional). A metodologia utilizada consiste de uma pesquisa bibliográfica, exploratória e qualitativa, utilizando dados secundários. Em termos de resultados, verificou-se que a opção de escolha por um dos sistemas dependerá dos interesses da empresa, de acordo com seus métodos produtivos. O sistema JIT trabalha basicamente com o planejamento e controle “puxado”, enquanto o MRP é apenas um mecanismo de cálculo para o planejamento e controle; porém os dois sistemas podem trabalhar juntos dependendo das necessidades e dos processos. O MRP procura atender à demanda projetada do consumidor (grandes estoques), com foco no planejamento, diferentemente do JIT, que procura atender à demanda assim que ela surge, através de pedidos recebidos (pouco ou nenhum estoque), através de sistemas de controle simples. Verifica-se, então, que o sistema MRP trabalha melhor com complexidades e o sistema JIT que tem melhores resultados com estruturas de produção mais simples e com um número maior de peças comuns. Sendo assim, chega-se a conclusão de que o sistema JIT pode ser aplicado na maioria dos processos, desde que sejam obedecidas algumas características limitantes. Sua utilização, respeitando as desvantagens, é benéfica para qualquer tipo de empresa, já que os benefícios em sua aplicação estão diretamente ligados com a qualidade do produto e a satisfação do cliente.


Palavras-chave


Just in Time. Sistema JIT. Sistema MRP.