Sistema Eletrônico de Administração de Eventos - UERGS, VI Salão Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão & IIa Jornada de Pós-graduação da UERGS (ISSN: 2448-0010)

Tamanho da fonte: 
A IMPORTÂNCIA DA ACESSIBILIDADE PARA AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL
Ana Luiza Barbosa MACIEL, Janaína da Costa CUNES, Jociele Terezinha CORAZZA, Tatiana Luiza RECH

Última alteração: 2016-09-08

Resumo


A inclusão social e educacional das pessoas com deficiência, em nosso país, está cada vez mais no auge das discussões que envolvem diversas temáticas. Dentre elas, destaca-se o tema da acessibilidade, ou melhor, da falta de acessibilidade encontrada nos espaços públicos e privados das cidades brasileiras. Com o intuito de problematizar estas questões, o presente trabalho tem como principal objetivo refletir sobre a importância da acessibilidade para a inclusão das pessoas com deficiência visual, na cidade de Cruz Alta/RS. A proposta de pesquisa surgiu no decorrer das aulas do componente curricular “Educação e Processos Inclusivos”, no ano de 2015, no curso de Graduação em Pedagogia – Licenciatura, pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, na cidade de Cruz Alta/RS. O trabalho se ampara teoricamente no Estatuto da Pessoa com Deficiência (2013) e em estudos realizados por autores como: Marta Gill (2000), Ida Mara Freire (2005), Maura Corcini Lopes e Elí Henn Fabris (2013). Em seus estudos, os autores expõem a deficiência visual como fator problematizador para análise, sobre alguns aspectos, que vão desde os parâmetros médicos até os estereótipos impostos pela sociedade e, ainda, discutem a inclusão como estratégia econômica de Estado. A partir disso, esse trabalho procurou analisar alguns locais públicos frequentados por um morador do município que possui deficiência visual, a fim de refletir sobre as condições de acessibilidade encontradas no cotidiano deste cidadão. Procuramos acompanhar nosso sujeito da pesquisa em um trajeto que iniciou em sua residência — localizada em um bairro distante da zona central da cidade —, até locais frequentados por ele habitualmente, como bancos, supermercados e a Secretaria Municipal de Saúde. Após essa significativa experiência, chegou-se a conclusão de que a falta de acessibilidade afeta a realização de tarefas básicas, pois muitas vezes não é possível que o sujeito da pesquisa tenha autonomia, dependendo seguidamente da solidariedade das pessoas. Com o intuito de continuarmos a pesquisa, nossa próxima etapa será o mapeamento da região central do município de Cruz Alta, a fim de verificarmos as condições reais de acessibilidade dos locais públicos e, também, como as pessoas com deficiência visual estão transitando por estes espaços.


Palavras-chave


Inclusão. Acessibilidade. Deficiência Visual.