Sistema Eletrônico de Administração de Eventos - UERGS, VI Salão Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão & IIa Jornada de Pós-graduação da UERGS (ISSN: 2448-0010)

Tamanho da fonte: 
DIAGNÓSTICO DE SITUAÇÕES DE VULNERABILIDADE E UMA UNIDADE DE PRODUÇÃO LEITEIRA EM SANT’ANA DO LIVRAMENTO – RS
Thanise Pereira BANDEIRA, Diane Marcele da Rosa SOARES, Vivian Trindade CARDOSO, Gabriela Leal PEREZ, Márcio Zamboni NESKE

Última alteração: 2016-08-15

Resumo


A vulnerabilidade é uma particularidade que indica um estado de risco ou fraqueza, que pode se referir tanto ao comportamento das pessoas, como objetos, situações e ideias, sendo que essas situações acabam afetando o desenvolvimento das atividades e impactando nas tomadas de decisões, quando abordada à vulnerabilidade acaba contribuindo e apontando que não é somente o indivíduo, mas sim o contexto como um todo. O estudo tem por objetivo levantar as situações de vulnerabilidade que agem sobre os meios de vida de uma unidade de produção familiar produtora de leite em Santana do Livramento-RS, e como se criam sugestão de melhorias e adaptação a essas situações. O trabalho detecta como o pecuarista de leite percebe as distintas situações de vulnerabilidade, classificando o grau de importân­cia dos diferentes fatores e como formulam as estratégias de enfrentamento e adaptação a essas situações. A pesquisa foi realizada através de uma entrevista, utilizando roteiro semiestruturado com questões que visavam entender as situações de vulnerabilidade existentes, e os capitais (natural, humano, físico, financeiro e social) que são mobilizados e utilizados como estratégias de reação à exposição de situações de vulnerabilidades. As principais vulnerabilidades enfrentadas pela família na propriedade são a pouca capacidade de energia elétrica, a irrigação para as pastagens, baixa fertilidade do solo, presença de plantas indesejáveis, invernos rigorosos, dificuldade de manutenção de Reservas Legais e APP’s (mata ciliar), baixos preços recebidos pelos produtos (animal e vegetal), dificuldade em atender as exigências dos mercados, altos custos de insumos agropecuários (sementes, medicamentos, fertilizantes, sêmen), altos impostos (ITR, ICMS, FUNRURAL), dificuldade de acesso ao crédito (capital financeiro), habitação (saneamento, casa, luz), falta de apoio da administração pública, falta de assistência técnica, presença e papel da pesquisa agropecuária (Embrapa, Fepagro, outro), presença e papel da extensão rural (Copetc/Emater). Portanto, para haver um fortalecimento nos meios de vida, faz-se necessário considerar todos os tipos de capitais, ter mais envolvimento das Universidades com o meio rural e maior disponibilidade de políticas públicas, além de fomentar a criação de cooperativas e associações voltadas à diminuição dos custos de produção.

 


Palavras-chave


Capital; Produção de Leite; Produção leiteira; Vulnerabilidade; Desenvolvimento regional.