Sistema Eletrônico de Administração de Eventos - UERGS, VI Salão Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão & IIa Jornada de Pós-graduação da UERGS (ISSN: 2448-0010)

Tamanho da fonte: 
SUBSTITUIÇÃO DO AGREGADO GRAÚDO POR SUCATA DE VIDRO TEMPERADO NA PRODUÇÃO DE MATERIAIS CIMENTÍCIOS.
Viviane Luna VALADAN, Alaor Valério FILHO, Fidler GUSMÃO, Carlos Alfredo BELLINASO

Última alteração: 2016-08-18

Resumo


A utilização de outros materiais no concreto é crescente ao longo do tempo, após um período de produção onde não se cogitava a defesa dos recursos naturais. Sabendo-se que os métodos construtivos tradicionais estão ameaçados pela escassez dos recursos naturais causando impacto direto no crescimento econômico, o surgimento de novas utilizações para materiais obsoletos como a reutilização do vidro é uma oportunidade viável para aplicação desse material que tem lenta decomposição na natureza.

O presente trabalho tem por objetivo estudar a viabilidade técnica da utilização de vidro temperado sem descarte adequado proveniente de uma vidraçaria da cidade de Bagé como material agregado ao concreto pela comparação de suas propriedades mecânicas com o novo componente em sua fabricação, visando assim, sua utilização para fins estruturais.

Empregou-se primeiramente o ensaio granulométrico da areia regido pela NBR NM (2003) com objetivo de conhecer suas características físicas. Utilizou-se o método CIENTEC para a confecção e correção dos traços de concreto estimando a resistência a compressão de 35 Mpa. Analisou-se através o método comparativo como comportava-se o corpo de prova quando ocorria a substituição do agregado graúdo por vidro temperado em 25%, 60% e 100% respectivamente.

Construiu-se um comparativo do concreto de referência com os outros que tiveram adição de vidro temperado em substituição ao agregado graúdo. Notou-se que os corpos de prova com adição de 25% e 60% de vidro temperado mostram maior resistência a compressão que o concreto de referência. Entretanto, o concreto com 100% de substituição e brita por vidro temperado teve uma queda na resistência a compressão.

Concluiu-se que a mistura de agregados graúdos com granulometria diversificada impõe maior resistência, em virtude de obter um menor preenchimento dos vazios. Nota-se esta afirmação observando o comportamento do corpo de prova de referência no qual a brita possui formato irregular, enquanto o corpo de prova com substituição total da brita por vidro temperado apresentou menor resistência devido ao vidro possuir formato mais regular. Confirmou-se então que a substituição parcial de brita por vidro temperado é uma solução sustentável viável para fins estruturais.


Palavras-chave


Concreto, vidro temperado, resistência.