Sistema Eletrônico de Administração de Eventos - UERGS, X Seminário Brasileiro sobre Pequenas Frutas

Tamanho da fonte: 
Desempenho Agronômico de novos genótipos de morangueiro com potencial de cultivo no Planalto Norte Catarinense
Douglas Andre Wurz, Cristiane Bora Piechontcosk, Antônio Felippe Fagherazzi, Leo Rufato, Jean Maicon Ribeiro

Última alteração: 2019-06-28

Resumo


Teve-se como objetivo deste trabalhar avaliar o desempenho agronômico de novos genótipos de morangueiro com potencial de cultivo no Planalto Norte Catarinense. O experimento foi realizado na área experimental do Instituto Federal de Santa Catarina – Campus de Canoinhas/SC, sendo avaliados os genótipos: Pircinque, Jonica, FRF LAM 269.18, FRF PA 109.2 e FRF 104.1 e cultivares já tradicionalmente cultivadas no Brasil a Albion e San Andreas, na qual avaliou-se: número de frutos planta-1, produção planta-1, produtividade, massa fresca de frutos, sólidos solúveis, acidez total, Ratio e Firmeza de polpa. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso com 3 blocos e 15 plantas por bloco. Os dados foram submetidos à análise de variância (ANOVA) e as médias comparadas pelo teste de Scott Knott a 5% de probabilidade de erro. Verificou-se que os novos genótipos são promissoras par cultivo no Planalto Norte Catarinense, por apresentarem bom potencial produtivo quando comparado com cultivares tradicionais, sendo a Pircinque, Jonica, FRF LAM 269.18 e FRF 104.1 as cultivares que obtiveram os melhores resultados para a variável produtividade.Os genótipos Pircinque e Jonica obtiveram os melhores resultados qualitativos, apresentando frutos mais doces, destacaram-se com o melhor sabor das frutas, ou seja, o melhor resultado na variável de RATIO (SS/AT).

Texto completo: PDF