Sistema Eletrônico de Administração de Eventos - UERGS, X Seminário Brasileiro sobre Pequenas Frutas

Tamanho da fonte: 
EFICÁCIA DO CONTROLE BIOLÓGICO DO MOFO CINZENTO EM MORANGOS PRODUZIDOS EM ESTUFAS
Paloma Souza Minuzzo, Rosa Maria Valdebenito Sanhueza, André Novais Spadoa

Última alteração: 2019-06-28

Resumo


A produção de morangos semi-hidropônicos protegidos é bastante representativa. E o Botrytis cinerea (B.c.) é a doença que mais causa danos nesse sistema. Porém devido à rápida e desuniforme maturação dos frutos é difícil manejar essa doença com fungicidas químicos. Então, a possível alternativa é o controle com biofungicidas, que, vêm sendo usados como alternativa para diminuir a contaminação do meio ambiente com produtos químicos, manejar doenças resistentes à fungicidas químicos e manejar doenças em cultivos orgânicos. Porém não existem muitos estudos para o controle de Botrytis cinerea com biofungicidas. Portanto, o objetivo deste trabalho foi comparar biofungicidas compostos de Bacillus sp., em diferentes doses, para o controle de B.c.. Foram dois experimentos comparativos de Bacillus subtilis QST 173 (B.s.) e Bacillus amyloliquefaciens D747 (B.a.), comparados com aplicações de água. Os testes foram em cultivo semi-hidopônico protegido da empresa Italbraz Ltda. Os resultados obtidos informam que as doses 0,8 kg/ha e 1,6L/ha de B.a. e B.s., respectivamente, o primeiro é mais eficiente. Já nas doses de 1 kg/ha e 2 L/ha de B.a. e B.s., respectivamente, somente B.a. controla B.c. Foi obtido também o resultado que B.a. e B.s. não controlam Rhizopus e não afetam a produção de morangos.

Texto completo: PDF